ads_1200x500_05

Já conhecemos os inúmeros benefícios que o leite materno oferece para os bebês e para as mamães. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) as crianças devem fazer o aleitamento materno exclusivo até aos 6 meses de idade. A partir deste período, todas as crianças devem receber alimentos complementares (sopas, papas, etc.) e manter o aleitamento materno. As crianças devem continuar a ser amamentadas, pelo menos, até completarem os 2 anos de idade. Porém, em muitos casos o desmame ocorre antes disso. Muitas mães são obrigadas a retornar ao trabalho e não conseguem amamentar o filho durante todo o dia.

O que é o desmame?

Desmame é o processo natural em que o bebê deixa de se alimentar através do aleitamento materno e começa a receber os nutrientes que precisa através de outros alimentos. Os especialistas recomendam que o desmame aconteça segundo a vontade do bebê, que dá sinais de que já está pronto para deixar de receber o leite da mãe.

Deixar de amamentar é uma longa despedida, repleta de emoções misturadas. É fundamental que o desmame não marque a quebra do vínculo que a mãe estabeleceu com o bebê, devendo ser substituído por outras formas de carinho.

Qual é o período certo para desmamar?

Muitos pediatras recomendam que a mãe não deve estabelecer uma data fixa para desmamar o bebê.  Ela deve observar os sinais que o pequeno dá, analisando se ele já está pronto para deixar de ser amamentado.  O mais importante é que essa mudança não ocorra de um dia para o outro. Trata-se de um processo gradual e que pode ser pensado a partir do sexto mês do bebê, a fim de que mãe e filho se acostumem com a ideia de separação.

Uma dica que pode ajudar no início desta fase de “despedida” é substituir a mamada do almoço por uma primeira refeição salgada. Estimular mais interações e brincadeiras também ajudam neste período. Sinais que podem indicar que o seu pequeno está pronto para desmamar são: distração no momento da amamentação e abocanhar o seio por apenas poucos segundos. E a dica mais importante é oferecer o seio apenas quando o bebê demonstrar interesse.

Quando a mãe substitui uma mamada por vez, o bebê vai se adaptando às mudanças e a produção de leite da mulher também diminui gradativamente. Dessa maneira, o leite não empedra e a mãe fica livre de possíveis inflamações mamárias.

Atualizado em 01/03/2016

Sem comentário