ads_1200x500_014

O sistema imunológico sofre diversas mudanças durante o período da gravidez, deixando a mulher mais exposta a gripes e resfriados. Os remédios antigripais não são recomendados nesta fase, pois contêm vasoconstritores e podem causar a queda da pressão arterial, comprometendo a quantidade de oxigênio que o bebê recebe. Pensando nisso, o melhor caminho é a prevenção.

Como prevenir

As vacinas contra gripes, oferecidas gratuitamente em postos de saúde, são o primeiro passo. Especialistas garantem que as vacinas são seguras em qualquer período da gestação, tanto para a mãe quanto para o bebê. Além disso, existem estudos científicos que afirmam que é possível a transferência de anticorpos maternos para o feto por meio da placenta.

Através de uma dieta saudável, com uma variedade de frutas, verduras e legumes, o seu sistema imunológico ficará mais Forte. Muito médicos acreditam que, apenas através da alimentação, é possível suprir as necessidades de vitamina C apresentadas pelas gestantes. Uma conversa com o seu obstetra é fundamental para saber se a suplementação vitamínica será necessária neste período. 

O tratamento de resfriados na gravidez

O mais importante é seguir as orientações do médico e continuar com uma alimentação saudável. As gestantes não devem tomar qualquer medicamento por conta própria. Veja algumas dicas seguras para aliviar os sintomas de gripes e resfriados na gravidez:

·        Manter uma dieta equilibrada, incluindo frutas, verduras e legumes;

·        Chá com mel e limão ajudam para as dores de garganta e tosse;

·        Gargarejos com água e sal contribuem para combater infecções de garganta;

·        Fazer inalação com soro fisiológico também ajuda no desentupimento do nariz;

·        O sono é um grande aliado no combate a gripes e resfriados,

·        A ingestão de água, chás e sucos é muito importante para aliviar os sintomas.

 

A gripe afeta o bebê?

Os pais podem ficar tranquilos em relação aos efeitos de gripes e resfriados nos bebês. Mesmo que a grávida gripada ou resfriada esteja se sentindo muito mal, a criança está protegida do vírus dentro do útero. Ele não ficará gripado.  Entretanto, o bem-estar do seu pequeno dependerá do seu. Ou seja, se a mãe estiver muito debilitada, o bebê pode acabar sofrendo com os sintomas.

Por isso, é muito importante que a mulher descanse e não retorne à rotina enquanto não estiver completamente recuperada. Contar com a atenção do companheiro e da família também é fundamental para a recuperação da gestante.

 

Atualizado em 16/09/2016

Sem comentário