ads_1200x500_010

Gestantes podem fazer atividades físicas? A resposta é sim. Os benefícios de se movimentar durante o período gestacional vão desde a prevenção de doenças até o aumento das chances do bebê nascer de parto normal. Mas os especialistas da saúde advertem: é preciso ter calma. Se a mulher não praticava nenhuma atividade física antes de engravidar, a fase da gravidez não é o melhor momento para se tornar uma atleta. Exercícios mais leves, como caminhadas e hidroginástica podem ser a melhor opção.

A orientação é incluir os exercícios a partir do primeiro trimestre da gestação, seguindo sempre a orientação do seu médico obstetra. Antes de iniciar qualquer atividade, algumas dicas devem ser observadas, tais como, vestir roupas leves, usar calçados confortáveis e ter uma alimentação adequada. Além disso, ingerir bastante água antes e depois da realização dos exercícios também é fundamental. Em caso de quaisquer alterações ou desconfortos, a atividade deve ser suspensa e o obstetra informado.

Atividades indicadas:

 – Musculação: a atividade pode ser praticada na gravidez, especialmente, pelas mulheres que já praticavam a modalidade. Se bem orientada, a musculação fortalece a musculatura responsável pelo controle da postura.

 – Pilates: uma das atividades mais praticadas pelas gestantes, entretanto, não é indicada para mulheres que tinham hábitos sedentários antes de engravidarem. A modalidade ajuda no fortalecimento muscular e na região pélvica, muito importante para o parto normal. Além de melhorar a distribuição do peso corporal, aliviar desconfortos lombares e ampliar o ganho de força.

 – Hidroginástica: é a atividade mais indicada pelos médicos. A sua prática ajuda a aliviar o peso extra da gravidez, diminuir o impacto e a amenizar as dores do parto. O que reduz a necessidade de anestesia. Deve-se tomar cuidado quanto ao local escolhido para a realização da atividade e as aulas devem ser específicas para gestantes.

 – Caminhada: um dos exercícios mais recomendados pelos médicos e não requer um nível de aptidão mais elevado. Uma atividade sem impacto, que ajuda a manter a forma física sem sobrecarregar os joelhos. A dica é caminhar pelo menos meia hora por dia.

 – Ioga: ajuda a tonificar os músculos e a melhorar o equilíbrio e a circulação. A modalidade também deixa a gestante mais flexível e as técnicas de respiração e relaxamento podem ser extremamente úteis na hora do parto, além de aliviar o estresse. A grávida não deve deixar de consultar o seu médico e receber o devido acompanhamento de um profissional durante a atividade.

 – Alongamento: outra atividade que aumenta a flexibilidade e contribui para o relaxamento dos músculos sobrecarregados durante a gestação. A prática de alongamento proporciona maior agilidade e elasticidade ao corpo, ajudando a prevenir lesões.  As futuras mamães só devem tomar cuidado com os excessos, pois os ligamentos e as articulações estão mais sensíveis neste período.

Por outro lado, as atividades com contato físico são contraindicadas neste período por conta do risco de choque contra a barriga. Como é o caso dos esportes como futebol, vôlei e basquete. As gestantes também devem evitar andar de bicicleta, a cavalo, de patins e mergulhar, pois a alteração do centro de gravidade, ocorrida durante a gravidez, pode causar quedas.

Atualizado em 15/07/2016

Sem comentário